18 de janeiro de 2018

Por que Peperômia?




Muitas pessoas perguntam... Poucas sabem o que está por trás desse nome.

E você vai passar a saber hoje como surgiu a Peperômia, se continuar a ler este artigo :)



Aconteceu há algum tempo já... era 2009, talvez antes, e a vida estava chata. 


Era uma vida morna, atrelada a um trabalho que tinha parecido uma oportunidade boa de início...


...mas que estava me levando a mais um receituário de antidepressivo.




Na verdade era um modelo de vida que é bem comum atualmente, fácil de encontrar nos consultórios médicos.


A gente vai ao médico, pode ser qualquer um, do PS ao ginecologista, e é fácil sair de lá com um receituário de um comprimido que vai deixar você mais feliz.


Mas isso não resolve. 


É como tapar o sol com a peneira.


É deixar a sua vida atrelada a um pagamento mensal de drogas e inúmeros efeitos colaterais.


É deixar sua vida nas mãos de indústrias químicas. E isso era, definitivamente, o que eu não queria para mim.



Não sei se você já passou por isso, mas eu estava simplesmente sem rumo, sem saber o que fazer, o que mudar, pra onde ir.


E, como uma Luz que desce à consciência, recebi a inspiração:


"A gente deve seguir o coração".



E você hoje deve perceber que tem muita mídia falando sobre "você deve ser você mesma"...


- até propaganda de cachaça com esse tema eu já vi! -


...mas em 2008, 2009 isso não era assim, não.



E eu me senti meio hippie, meio louca...


...mas ao mesmo tempo eu já tinha começado outras carreiras em que o foco era externo, eram oportunidades de mercado e tal...


...e aí o sucesso é incompleto, porque dentro a gente se sente vazia.



Então "seguir o coração" naquela hora era uma boa esperança.


Faz sentido pra você?


O que você faria?


Eu fui meditar... 


...Com a disciplina de quem quer e acredita em algo melhor.



É incrível o milagre que acontece quando a gente dedica uma hora pela manhã, todos os dias, à conexão com o coração.


- e, na verdade, hoje você pode aprender formas mais rápidas e efetivas em alguns cursos da Peperômia, técnicas aprimoradas e potencializadas de fazer essa conexão.



Naquele tempo eu ainda não tinha optimizado a técnica, então foi com uma prática de uma hora inteira de meditação, dentro de uma rotina de fazer isso por vários dias...


...Foi assim que, me sentindo completamente envolta em Luz, veio até mim uma resposta na forma de uma palavra-chave.



Chagou de uma forma insperada e incompleta, sem orientações claras, daquele jeito que a gente "entende-mas-não-entende"...


...de um jeito que você se pergunta "o que é que eu faço com isso?".



Veio só uma palavra, solta:


"Plantas".


E eu realmente me perguntei:


"O que é que eu faço com isso?"



E, sem nenhuma resposta mais clara, fiz o que a gente faz...


...fui procurar referências no Google :P


Me apaixonei pelo que encontrei...


Como você vai ver se fizer qualquer pesquisa rápida, a internet tem milhares de projetos com plantinhas que enchem os olhos...


...mas que, na hora que você faz aqueles projetos em casa...


...simplesmente não dão certo. 


Que frustração. 



E, várias frustrações depois, eu fiz o que era certo pra mim e fui estudar jardinagem.



Entrei na fila de meses de espera até chegar o dia da matrícula na Escola Municipal de Jardinagem de São Paulo.


E a escola é dentro do parque do Ibirapuera...


E eu percebi que quando a gente é "obrigada" a estar em contato com as plantas, o parque e a natureza várias vezes na semana...


...quando a gente faz isso toda hora... a nossa vida muda.


E você percebe como fica muito mais fácil ouvir seu coração...


...e entender o que faz bem para você...


...quando as plantas estão presentes, quando a Natureza está presente.



Foi dentro desse processo que, em umas aulas, a professora estava falando uma lista de plantas de ambientes internos...


...que eu ouvi mais ou menos assim:


"samambaia, café de salão, zamiocuca, Peperômia [pliiimmm - tocou um sininho na minha mente -  eu não sei o que vai ser mas vai ter esse nome!] ...nia, clorofito..."


Ali apareceu a gravidez da Peperômia. Ainda não tinha visto o rostinho dela...


...ainda sem saber o que ela traria para as pessoas, ou o quanto a gente se beneficiaria com o nascimento dela...


...ela já tinha seu nome: Peperômia.




E, depois que nasceu...

... enquanto você vai acompanhando a Peperômia você também percebe:


As plantas são o meio para algo muito maior, muito mais importante e significativo que vai iluminar e transformar sua vida.



E quando você deixa o método da Peperômia trazer de volta a Natureza na sua vida...


...aperta seu cinto porque a viagem é boa!



Tranquilidade, cooperação, saúde, verde...


...você escolher como é a vida que você quer ter e muito mais...


Tudo isso já é seu, a Natureza já deu pra você.

E a Peperômia leva você a conquistar o que é seu, a descobrir a si mesma e o poder da sua Natureza :)



Por isso é uma bênção podermos compartilhar a Peperômia com você...


...e tem muito mais pela frente, porque este é só o começo ;)


Seja incrível como a Natureza que você é. 


Um abraço de Luz!


Leticia Momesso

Criadora e Idealizadora da Peperômia Urbana
Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar




















Nenhum comentário:

Postar um comentário