9 de maio de 2018

Estudo Revela: Plantas se Comunicam por suas Raízes


Um estudo publicado esta semana no diário Plos One mostra que plantas se comunicam umas com as outras de uma forma única. O artigo, intitulado "Estímulos mecânicos acima do solo afetam a comunicação subterrânea planta-planta", ilustra que plantas usam suas raízes para instigar suas vizinhas a crescer, quando em ambientes cheios e competitivos, pela secreção de químicos nas suas raízes.

"Se nós temos um problema com nossos vizinhos, nós podemos simplesmente nos mudar," Velemir Ninkovic, ecologista na Universidade Sueca de Agro-Ciência em Uppsala e autor principal, disse ao The Guardian. "Plantas não podem fazer isso. Elas aceitam isso e usam sinais para evitar situações competitivas e para se preparar para futuras competições."

Décadas de Evidência


Evidências de que plantas se comunicam de alguma forma estão por aí há algumas décadas. Em 1997, a professora de silvicultura da Universidade da Columbia Britânica Suzanne Simard descobriu as primeiras peças da pesquisa que levaria à teoria da "internet fúngica(1)".

Suzanne encontrou as primeiras evidências de que há transferência de carbono através dos micélios(2). Isso a leva a teorizar que árvores se comunicam umas com as outras por uma teia de micélia que conecta suas raízes, permitindo que transfiram informações. Em outras palavras: uma internet fúngica.
(1) que se refere a fungo
(2) aparelho vegetativo dos cogumelos (fungos)

Suzanne depois postulou que árvores de grande porte prestam ajuda para as mais jovens e menores usando essa rede de fungos. No documentário de 2011 Do Trees Comunicate? (As Árvores se Comunicam?), Suzanne diz que essas árvores "estão interagindo umas com as outras, ajudando-se a sobreviver."

Estudos mostraram que as plantas adaptam suas estratégias de crescimento como resposta a estímulos de outras plantas. Algumas árvores tem seu crescimento frustrado sob condições abarrotadas de competição enquanto outras redirecionam seus recursos para expandir mais agressivamente acima do solo.

Cooperação


Outro estudo agora ilustra que as comunicações e as adaptações entre as plantas também acontecem em resposta a elementos químicos secretados no solo. A pesquisadora e sua equipe testaram sua teoria em sementes de milho germinadas, que são conhecidas por aumentar seu crescimento em condições estressantes.

A equipe começou a acariciar as folhas das plantas por um minuto por dia usando um pincel de maquiagem, para simular o toque de uma planta vizinha. Então colocaram uma nova planta na solução de crescimento da planta estimulada.

A planta nova, que até então não tinha sido estimulada, se comportou da mesma forma que a planta estimulada, redirecionando recursos para gerar mais folhas e menos raízes. No entanto, novas plantas colocadas em soluções de crescimento de plantas que não foram estimuladas não se comportaram dessa maneira.

Essa pesquisa é mais um passo à frente para entendermos a complexidade das plantas o que antes era acreditado como mundo darwiniano. No entanto, por sorte, parece que a realidade não é simplesmente a sobrevivência do mais forte para esses companheiros vegetais. Entre elas, avisando uma à outra e simplesmente redirecionando seus recursos para se adaptar a seus vizinhos, as plantas parecem estar fazendo um trabalho muito melhor em co-existir do que os seres humanos.




13 de abril de 2018

Por que Jardinagem Faz Bem?

Já pensou em Jardinagem Sutil?

E o que será que está por trás do bem estar que as pessoas sentem ao adentrar uma mata nativa?




Quando você faz uma caminhada por uma trilha, em uma mata nativa...




...você pode se perceber deixando os problemas pra trás, pensando com mais clareza...

...e terminar o passeio "recarregada/o de energia"


Você já percebeu isso?



Tudo o que é vivo tem um campo de energia em torno de si. 


Isso não é misticismo, não. Todos os seres tem um campo de força magnética que é emanada de si.


E todos os campos influenciam um ao outro.


Quando você está na mata nativa, você pode permitir que toda a energia mais pura da natureza adentre o seu campo individual.


E, como você também é Natureza...


...você se sente bem :)



Mas não é só isso, não...


Você também influencia o que está em torno de você :)

Essa uma das razões por que conversar com as plantas favorece seu crescimento saudável... 

...é por causa da energia, e não das palavras...


...afinal, plantas não falam português ;P



O seu carinho vale mais que cem palavras.


Porque o campo magnético gerado pelo coração é mais de cem vezes mais forte do que o campo gerado pelo cérebro (1)



Quando eu falo com você sobre Jardinagem Sutil, é sobre o poder que nós temos de trabalhar essa energia gerada pelo coração...


...para você trocar e retroalimentar sua energia com as plantas e a Natureza...


Mas é mais do que isso. Porque:


"Irradiar amor para o campo de energia planetário aumenta a energia positiva, fazendo com que seja mais fácil para o planeta e seus habitantes mudar e transmutar a energia negativa acumulada. Simplesmente enviar dois minutos de cuidado amoroso por dia para a mãe Terra pode fazer uma grande diferença." (1)


E uma prática assim, que envolve o carinho pela Terra e também o equilíbrio da sua própria energia a cada vez que você faz os seus mini jardins, você encontra nos cursos da Peperômia Urbana.



Para começar a praticar isso com seus jardins, agora mesmo, você pode se inscrever no nosso curso de terrários Planetinhas.


>>> Quero saber mais sobre os Terrários Planetinhas 



"Mais e mais pessoas estão sentindo a intuição de participar desses tipos de exercício por causa de um senso crescente de responsabilidade como cuidadores. É uma responsabilidade como - tirar o lixo quando habita um lar familiar"(1)



Venha fazer a diferença na sua vida e no mundo.


Tem também alguns presentes pra você... e você tem sete dias grátis para experimentar.



>>> Quero saber mais sobre os Terrários Planetinhas 


Um abraço de Luz!

Leticia Momesso
Criadora e Idealizadora da Peperômia Urbana
Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar


(1) de Heart Math Institute; heartmath.org 

"Radiating love into the planetary field environment increases the positive energy, making it easier for the planet and its inhabitants to shift and transmute the accumulated negative energy. Even sending two minutes of loving care a day to mother earth can make a big difference. More and more people are feeling the intuitive nudge to participate in these types of exercises because of a growing sense of responsibility as caretakers. It’s a responsibility like – taking out the trash while dwelling in a family home."

24 de março de 2018

Não é Qualquer Terrário...

= O que você vai ler aqui hoje é um diálogo real. =


Esses dias recebemos aqui na Peperômia um email...

...que nos lembrou que nunca devemos nos acostumar.

Nós nunca devemos achar comum o que nós sabemos.

O que você sabe tanto que já esqueceu que outros não sabem?

E não é bom demais compartilhar?


Recebemos o email da Rau, que, entre outras coisas, dizia assim:

"...eu me apaixonei e tive a ideia de fazer esses jardins em pequenos vidrinhos, achei que não daria certo até encontrar seu blog e ver que da certo sim haha.(...) eu quero presentear amigos com esses vidrinhos"


O que a Rau não sabia é que tem muito mais "nesses vidrinhos"...

...então eu compartilho com você, aqui, o que compartilhei com ela ;)


--

Olá, Rau! Tudo bem?

Fico contente por você ter encontrado a verdade sobre os Jardins Planetinhas :)

Eu posso passar pra você todos os detalhes de como fazer, quais são as plantas indicadas, onde encontrar os vidros...

...como cuidar para que durem muito, onde manter com a iluminação ideal...

... não é tudo de bom?


E tem mais ainda:

Imagina que os Jardins Planetinhas podem ser um meio de você se desligar do mundo e encontrar a felicidade dentro de você.

Parece bom demais pra ser verdade?

Isso é real e é relatado por várias alunas aqui da Peperômia ;)


Depois que fiz o curso de Planetinhas com a Leticia eu realmente consegui me conectar com a natureza. Minhas plantas aqui do apê não iam pra frente nunca. Agora eu tenho uma “floresta” e me sinto realmente conectada com elas, como se elas falassem o que precisam. E quando alguma floresce é uma alegria imensa" - Simone U. de São Paulo-SP 
"Eu aprendi a olhar para dentro de mim. Aprendi com a Leticia e a Peperômia Urbana que tudo o que eu precisava era acessar a minha natureza interna e cuidar melhor de mim". - Daniele Alcantara, do Rio de Janeiro - RJ 
Como são muitos os detalhes para poder aproveitar todo esse potencial que os Jardins Planetinhas têm...

...eu acabei compilando todos os ensinamentos em um curso online que você pode acessar de onde quiser :)


Então convido você, a conhecer essa proposta, sem compromisso... pode ser?

É só acessar aqui para conhecer a proposta...

... e você vai descobrir como surpreender seus amigos e fazer Jardins Planetinhas incríveis para sempre:


Vejo você jajá ;) 

--

Enquanto eu escrevo este post, a Rau é a mais nova aluna aqui na Peperômia Urbana <3




Um abraço de Luz!

Leticia 


18 de janeiro de 2018

Por que Peperômia?




Muitas pessoas perguntam... Poucas sabem o que está por trás desse nome.

E você vai passar a saber hoje como surgiu a Peperômia, se continuar a ler este artigo :)



Aconteceu há algum tempo já... era 2009, talvez antes, e a vida estava chata. 


Era uma vida morna, atrelada a um trabalho que tinha parecido uma oportunidade boa de início...


...mas que estava me levando a mais um receituário de antidepressivo.




Na verdade era um modelo de vida que é bem comum atualmente, fácil de encontrar nos consultórios médicos.


A gente vai ao médico, pode ser qualquer um, do PS ao ginecologista, e é fácil sair de lá com um receituário de um comprimido que vai deixar você mais feliz.


Mas isso não resolve. 


É como tapar o sol com a peneira.


É deixar a sua vida atrelada a um pagamento mensal de drogas e inúmeros efeitos colaterais.


É deixar sua vida nas mãos de indústrias químicas. E isso era, definitivamente, o que eu não queria para mim.



Não sei se você já passou por isso, mas eu estava simplesmente sem rumo, sem saber o que fazer, o que mudar, pra onde ir.


E, como uma Luz que desce à consciência, recebi a inspiração:


"A gente deve seguir o coração".



E você hoje deve perceber que tem muita mídia falando sobre "você deve ser você mesma"...


- até propaganda de cachaça com esse tema eu já vi! -


...mas em 2008, 2009 isso não era assim, não.



E eu me senti meio hippie, meio louca...


...mas ao mesmo tempo eu já tinha começado outras carreiras em que o foco era externo, eram oportunidades de mercado e tal...


...e aí o sucesso é incompleto, porque dentro a gente se sente vazia.



Então "seguir o coração" naquela hora era uma boa esperança.


Faz sentido pra você?


O que você faria?


Eu fui meditar... 


...Com a disciplina de quem quer e acredita em algo melhor.



É incrível o milagre que acontece quando a gente dedica uma hora pela manhã, todos os dias, à conexão com o coração.


- e, na verdade, hoje você pode aprender formas mais rápidas e efetivas em alguns cursos da Peperômia, técnicas aprimoradas e potencializadas de fazer essa conexão.



Naquele tempo eu ainda não tinha optimizado a técnica, então foi com uma prática de uma hora inteira de meditação, dentro de uma rotina de fazer isso por vários dias...


...Foi assim que, me sentindo completamente envolta em Luz, veio até mim uma resposta na forma de uma palavra-chave.



Chagou de uma forma insperada e incompleta, sem orientações claras, daquele jeito que a gente "entende-mas-não-entende"...


...de um jeito que você se pergunta "o que é que eu faço com isso?".



Veio só uma palavra, solta:


"Plantas".


E eu realmente me perguntei:


"O que é que eu faço com isso?"



E, sem nenhuma resposta mais clara, fiz o que a gente faz...


...fui procurar referências no Google :P


Me apaixonei pelo que encontrei...


Como você vai ver se fizer qualquer pesquisa rápida, a internet tem milhares de projetos com plantinhas que enchem os olhos...


...mas que, na hora que você faz aqueles projetos em casa...


...simplesmente não dão certo. 


Que frustração. 



E, várias frustrações depois, eu fiz o que era certo pra mim e fui estudar jardinagem.



Entrei na fila de meses de espera até chegar o dia da matrícula na Escola Municipal de Jardinagem de São Paulo.


E a escola é dentro do parque do Ibirapuera...


E eu percebi que quando a gente é "obrigada" a estar em contato com as plantas, o parque e a natureza várias vezes na semana...


...quando a gente faz isso toda hora... a nossa vida muda.


E você percebe como fica muito mais fácil ouvir seu coração...


...e entender o que faz bem para você...


...quando as plantas estão presentes, quando a Natureza está presente.



Foi dentro desse processo que, em umas aulas, a professora estava falando uma lista de plantas de ambientes internos...


...que eu ouvi mais ou menos assim:


"samambaia, café de salão, zamiocuca, Peperômia [pliiimmm - tocou um sininho na minha mente -  eu não sei o que vai ser mas vai ter esse nome!] ...nia, clorofito..."


Ali apareceu a gravidez da Peperômia. Ainda não tinha visto o rostinho dela...


...ainda sem saber o que ela traria para as pessoas, ou o quanto a gente se beneficiaria com o nascimento dela...


...ela já tinha seu nome: Peperômia.




E, depois que nasceu...

... enquanto você vai acompanhando a Peperômia você também percebe:


As plantas são o meio para algo muito maior, muito mais importante e significativo que vai iluminar e transformar sua vida.



E quando você deixa o método da Peperômia trazer de volta a Natureza na sua vida...


...aperta seu cinto porque a viagem é boa!



Tranquilidade, cooperação, saúde, verde...


...você escolher como é a vida que você quer ter e muito mais...


Tudo isso já é seu, a Natureza já deu pra você.

E a Peperômia leva você a conquistar o que é seu, a descobrir a si mesma e o poder da sua Natureza :)



Por isso é uma bênção podermos compartilhar a Peperômia com você...


...e tem muito mais pela frente, porque este é só o começo ;)


Seja incrível como a Natureza que você é. 


Um abraço de Luz!


Leticia Momesso

Criadora e Idealizadora da Peperômia Urbana
Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar


PS: Uma das formas de começar a fazer micro jardins com o que você já tem em casa é fazer Jardins na Rolha.

É tanto uma forma fácil de encantar os amigos...
...quanto um método rápido de fazer uma renda extra com jardins. 
>>> Quero Saber Mais sobre Jardim na Rolha