3 de outubro de 2017

Olá!

Aqui é a Leticia Momesso, criadora e idealizadora da Peperômia Urbana e dos Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar…
  
...e eu espero que você esteja se sentindo muito bem :)
  

Quero perguntar uma coisa importante pra você:
  
Qual é seu lugar preferido no mundo?
  
no que ele é diferente do lugar em que você vive hoje?
  
Deixa ver se eu adivinho…

O seu lugar preferido tem mais plantas;
  
...tem mais calma;
  
...e, no seu lugar preferido, você se sente confortável, você sente que pode simplesmente ser você
  
...sem máscaras, sem cobranças.
  
Acertei?
  
Agora…
  
E se fosse possível trazer o seu lugar preferido para fazer parte do seu dia?
  
Porque eu entendo que se você pudesse estar agora morando no seu lugar preferido…
  
...você estaria lá, não é?
  
Mas, se você está aqui, então deve haver uma razão que você ainda não pôde driblar...
  
...e isso faz parte da vida.

Então eu pergunto pra você de novo:
  
E se fosse possível trazer o melhor do seu lugar preferido para dentro da sua vida hoje? Você aproveitaria essa oportunidade?
  
As sensações de pequenos “milagres” como esse é o que os Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar podem fazer na sua vida.
  
E não é nada místico ou fantasioso, não…
  
Pelo contrário:
  
Eu passei os últimos sete anos estudando e desenvolvendo formas de atravessar essa ponte,
  
diminuir a distância entre o bem estar que a gente vivencia nos locais mais incríveis…
  
...e a vida que a gente tem no nosso dia a dia.

E após esse período de descobertas, criações, testes, vivências e oficinas…
  
Após validações científicas de cada elemento inserido nessas práticas…
  
E depois de ajudar centenas de pessoas a se reconectar com a Natureza, mesmo vivendo em cidades e grandes metrópoles…
  
...chegou a hora de você experimentar trazer...
  
...para dentro da sua casa...

...um pedacinho do paraíso, do seu lugar preferido no mundo.
  
É claro que existe um caminho para isso…
  
...porque eu não estou falando aqui de promessas impossíveis, não.
  
Nós estamos lidando com a realidade...
  
...então existe um tipo de pequena jornada que você tem que percorrer para isso acontecer.


Eu tenho estudado a forma como a epigenética, nova biologia, e a física quântica definem a importância e influência do ambiente na nossa vida...

...e elas dão suporte e material para a gente transformar os terrários Planetinhas em potencializadores...

...em ferramentas que podem, realmente, trazer para dentro da sua casa o bem estar que seu lugar preferido gera em você.
  
E você pode ficar tranquila/o…
  
Porque se você escolher esse caminho de construção do seu Pedacinho de Paraíso em casa…
  
...eu estarei sempre ao seu lado.
  
  
Um abraço de Luz!
  
Leticia Momesso
Criadora e Idealizadora da Peperômia Urbana
Jardins que Fazem Bem e Cabem em Qualquer Lugar


OBS: Você se cadastrou para a aula gratuita de terrários Planetinhas?
Acesse aqui :)


21 de setembro de 2017

O que se Planta...


Vou fazer uma pergunta importante pra você:
Qual é o seu problema hoje?


Vc sente falta de paz? Ou está faltando dinheiro?
Você se sente incompreendida? Falta cooperação?
Falta alegria? Ou propósito?


Nesta semana em que eu escrevo este artigo aconteceram dois casos com pessoas conhecidas.
Uma delas esqueceu um celular em uma agência de banco. A outra perdeu o celular em uma praça pública.
Uma delas teve o celular de volta. A outra chegou a combinar um lugar para o resgate, mas nunca mais viu o aparelho.
Nos dois casos os celulares foram encontrados por seres humanos.


Foi pela minha jornada de vida que eu aprendi que, para realmente entender alguma coisa, a gente precisa não julgar.


E, para não julgar, é necessário "olhar de fora".
Isso implica colocar em frente aos olhos (e ouvidos) aquele filtro de quem chega em um lugar completamente desconhecido, pra onde nunca foi antes.
Como chegar em um país estranho para conhecer a cultura local…
Mas, na verdade, o exercício funciona, mesmo, quando a gente olha pelos olhos de um extraterrestre.


Então eu convido você a vestir essa "fantasia" hoje.


Olhar para os seres humanos e o planeta como se estivesse invisível, olhando para a humanidade sem se envolver, sem emoções, de dentro sua nave espacial.


Você observa, em uma cidade enorme e tumultuada, duas pessoas encontrando dois aparelhos de comunicação que não são delas.


Você observa a dúvida no rosto delas... quem será que perdeu?


E a partir daqui você observa o caldo emocional que inunda cada uma dessas pessoas.


Você observa a que pensa em si mesma, e a que pensa na outra.
Você observa a que quer mais para si, e a que tem o impulso de fazer pela outra.


Mas sabe o que você observa, de verdade, nessa situação?


Você observa a escassez e a abundância sendo colocadas em prática.


E você, da sua nave, do alto das viagens no tempo-espaço, percebe que este planeta é um enorme jardim.


Percebe que a mente e as emoções das pessoas soltam sementes o tempo todo.


E você vê que aquela pessoa que pega o celular para si tem o sentimento de que está sempre faltando pra ela... por isso ela precisou aproveitar aquela oportunidade para pegar pra si um aparelho que não é dela.
Essa pessoa só sente escassez, então ela continua sentindo falta…
Falta amor, falta confiança... às vezes falta até comida.



E você vê que a outra pessoa, que plantou a semente de 'pensar no outro', da abundância de "tem pra todo mundo"... e vê que tem sempre alguém pensando nela.
Tem sempre alguém cuidando dela para que não falte o essencial, o amor e a alegria.



Porque a vida é um grande feedback…
E a Terra é um grande jardim.



Meio redundante e sem nenhuma novidade... vou trazer o ditado, muito verdadeiro:



"Cada um colhe o que planta".



Se esse ditado ao menos fosse compreendido, a gente estaria em um mundo melhor.



Mas o problema é:



Quem está consciente do que está plantando?



Você estava consciente quando plantou sua escassez? Seus problemas?



Mas como fazer pra estar mais consciente e plantar mais abundância, então?



Essa pergunta eu me fiz muitas vezes ao longo da minha vida.
Muitas vezes as coisas aconteciam comigo de uma forma tão injusta! Como eu podia ter plantado isso pra mim? Como eu posso fazer diferente?



Como se pode abrir mão da escassez e ter atenção pra abundância, nesse mundão em que a gente vive?



E a resposta não veio pronta, não.



Eu fui construindo essa consciência conforme fui observando a natureza



...e associando o que eu vejo aos métodos naturais de equilíbrio e cura que eu estudo.



Aprendi que a mente determina muito do que a gente chama de *realidade*...



...que a gente tem os mesmos problemas, coletivamente, porque usa os mesmos filtros de percepção de escassez na nossa mente...



...e que há infinitas realidades acontecendo agora mesmo, bem na nossa frente... mas que a gente só filtra uma ou duas.



Foi por isso que eu decidi "dar um tempo" no que é a "realidade" coletiva…
E resolvi criar um método de "plantio de realidades" na minha vida…



...que eu chamei de Jardinagem Afetiva :)



Onde eu planto jardins com consciência e amor… e isso se reflete trazendo mais verde no campo físico…



… e mais harmonia no campo emocional.



E o resultado é que eu comecei a colher muito mais flores do que os espinhos que eu tinha antes.



E comecei a me sentir mais confiante e mais próspera também.



Além de mais feliz :)



Então o que eu sei é que a gente pode plantar sementes melhores, diariamente…



...com amor, com alegria...



E pode estar na hora de você começar a colher sua paz pessoal, uma tranquilidade maior em relação ao dinheiro…
… E colher mais prazer na hora do trabalho, colher confiança nas relações, compreensão, respeito…



...Colher o que você acha certo pra você.



Então, se você quer saber mais sobre a jardinagem afetiva - gratuitamente - é só você se inscrever nesse link aqui abaixo:






Que você vai receber por email os primeiros passos para seu plantio de abundância na sua vida.


Eu estou ao seu lado. _/\_



Um abraço de Luz!


Leticia








9 de agosto de 2017

[PANC] Guia de Plantas para uma Horta mais Fácil

O que você acha de ter uma hortinha fácil de cuidar...


...e que fornece pra você alimentos altamente nutritivos?


Muitas são as pessoas que querem ter uma horta...


...poucas são as que conseguem ter toda a dedicação que uma horta convencional requer.


Isso é porque as plantas que a gente está acostumado a ter na nossa culinária são...


Importadas!


São plantas nativas de outros ambientes, outros continentes...


...e aí precisam de todo um cuidado especial pra se crescerem resistentes em um "clima estranho".


Mas pensa comigo:


Será que a Natureza é idiota?


Ou será que ela fez uma planta certa pra cada lugar?


Eu acredito que não há nada tão consciente quanto a própria Natureza, com toda sua diversidade em equilíbrio...


...e, dentro dela, há plantas que crescem bem aqui no Brasil, com muito mais resistência que as hortaliças tradicionais e, muitas vezes, com muito mais nutrientes também!


E pra você reconhecer a abundância de alimentos que está em sua volta agora mesmo, meu amigo Guilherme Ranieri compilou o que você precisa saber em um livro...


...que você pode baixar gratuitamente agora!


>>> Guia Prático de PANC - Plantas Alimentícias Não Convencionais

Nesse livro, você vai conhecer as espécies mais adequadas para o cultivo na agricultura urbana e nas hortas escolares.


E mais:


- As PANCs podem ocupar espaços onde há pouca insolação [aquela sua varanda que bate pouco sol...]

- podem crescer em solo não tão fértil [vai bem com poucos cuidados]

- podem crescer também em solo úmido ou seco demais para as culturas convencionais. [lembra daquela hortinha que morreu porque você esqueceu de regar? Ou pôs água demais?]


Você também vai ver respondidas perguntas como:


- Quais são seus benefícios para a saúde?
- O consumo das PANC é seguro?
- Qual a relação entre as PANC e cultura alimentar?


Além de um catálogo lindo de plantas... com foto para você reconhecê-las!


Estima-se que existam mais de 10.000 plantas com potencial alimentício...


E, das plantas espontâneas mais comuns, a maioria é comestível.


A nossa alimentação é colonizada: não privilegia ingredientes nativos, e sim os introduzidos pelos nossos colonizadores. Com isso, nossa cultura ignora as verdadeiras jóias que nascem à nossa volta.


Vamos agradecer à Natureza e aproveitar melhor o que ela nos dá?


>>> Guia Prático de PANC - Plantas Alimentícias Não Convencionais


Bons plantios e bons pratos!

Um abraço de Luz!

Leticia